Percepções Urbanas: entretenimento e novas descobertas

Percepções Urbanas: entretenimento e novas descobertas

Milton-5Foto: Milton Soares de Morais Júnior

Mais uma vez, a equipe do Espaço Viveka está de parabéns ao realizar, em março de 2018, um novo passeio do “Percepções Urbanas”, que contou com a mediação do Prof. Luís Octavio Rocha. Ele é mestre em Educação pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE), especialista em Artes Plásticas e licenciado em Educação Artística pela Universidade São Judas Tadeu, sendo atualmente professor em cursos de Arquitetura e Urbanismo em várias universidades, além de ser o Curador de Arte do Espaço Viveka.

 

O passeio foi na manhã do sábado (24/03) e contou com um grupo de pessoas que buscava conhecer a cidade de São Paulo sob um outro olhar. Aos poucos, as pessoas foram se aglomerando em frente ao metrô Anhangabaú, saída da Rua Xavier de Toledo, à espera do Prof. Luis, que novamente surpreendeu a todos com o seu conhecimento histórico-cultural sobre a cidade.

 

No roteiro, os participantes foram logo se apropriando das histórias da capital e tiveram a oportunidade de visitar a Ladeira da Memória, a Biblioteca Mário de Andrade, o SESC 24 de Maio e a Praça das Artes. A cada local percorrido uma nova descoberta, mesmo que tanta gente tenha experimentado esse itinerário na correria paulistana. Com o olhar atento às diferentes culturas que compõe a grandiosidade da metrópole, foram destacadas as transformações arquitetônicas ao longo do tempo e suas relações com o entorno, os monumentos e suas funções estilísticas, assim como a revitalização paisagística de alguns desses lugares.

 

Na opinião de Suely Larcher Marchi, o passeio foi ótimo. O dia estava lindo, emoldurando os  lugares que ela já conhecia. “Este tipo de iniciativa”, segundo ela, “é importante, pois agrega conhecimento, levando em consideração que o nosso olhar é de leigo e passamos a perceber coisas, elementos que nunca tínhamos realmente visto”.

 

Suely diz que gostou de tudo, mas destaca a “Praça das Artes”. “Amei a construção. Como é um local onde são ensaiadas peças e concertos do Teatro Municipal, fiquei imaginando a beleza que seria ver cada ensaio. Tudo ali me encantou”, comemora. E enfatiza a importância da mediação, como fundamental para que o passeio tivesse sucesso. “O Luís é uma pessoa com grande carisma. Doce, inteligente e preparado. Nos deixa livres para perguntas e não se incomoda com as observações feitas. Tem um olhar especial para cada local, e nos faz ver detalhes até então despercebidos”, conclui Suely ao parabenizar a equipe do Espaço Viveka: “Obrigada Zilpa e Léia pela companhia e sensibilidade”.

 

Outra participante que adorou o passeio foi a psicóloga social e professora Soraia Ansara. “Passeios como este nos permite lançar um novo olhar para cidade que habitamos. É um reconhecer, que estimula novas percepções”, explica ela ao destacar a biblioteca Mário de Andrade, local que já conhecia e no qual estudava na época da Faculdade. “Nunca tinha percebido a obra de arte na calçada, feita pela artista Regina Silveira. Maravilhosas aquelas palavras escritas em ponto cruz, a começar pelo detalhe da linha e da agulha. Simplesmente fantástico”.

 

Quanto à mediação do Prof. Luís, segundo ela, foi maravilhosa. “Com o seu conhecimento e sensibilidade, despertou em nós novas “Percepções Urbanas”. Situou a construção da cidade na história, apontou detalhes da arquitetura e dos arquitetos, mostrou a relação entre uma arquitetura e outra, explicando como elas dialogam umas com as outras. São detalhes que sem a sua mediação não teria imaginado”, ressalta ao parabenizar também o projeto do Espaço VIVEKA, que merece ser divulgado para mais pessoas. “Parabéns aos idealizadores e idealizadoras”.

 

“Esse passeio foi muito rico tanto em relação ao grupo de pessoas interessantes, abertas, divertidas, quanto ao conteúdo transmitido de forma leve. Esse tipo de atividade é uma oportunidade para conhecermos a história da cidade e olhar de verdade para monumentos, prédios e outros detalhes que, sozinhos, passariam desapercebidos ”, destaca Denise de Almeida, editora e revisora de textos.
Dos lugares que visitou, Denise também destacou a Biblioteca Mário de Andrade. “Me surpreende saber que em tempos de internet, e-books, as pessoas ainda frequentam biblioteca. O lugar continua lindo, preservado, e as intervenções na arquitetura conversam muito bem com o ambiente externo. Existe agora uma área de convivência que se estende para a rua onde as pessoas podem estudar ou simplesmente apreciar o movimento.

 

A editora acredita que o Prof. Luís tem conhecimento suficiente, que vai desde informações históricas, arquitetônicas até curiosidades sobre o tema. “Gosto bastante do cuidado que ele tem em chamar a nossa atenção para os estilos diferentes, de diversas épocas, que convivem, que se conversam, contrastam e se harmonizam  entre si. Nunca perceber a construção isolada, mas em relação ao que está no entorno dela. Interessante também é perceber os elementos das restaurações de prédios que “respeitam” a obra original e se destacam dela de forma equilibrada: percebemos o que é novo e o que é antigo naquela construção”, conclui dizendo que adoraria que esse evento Percepções Urbanas se repetisse mais e mais vezes. “Já participei de alguns e eles são sempre uma experiência única”.

Vejam fotos abaixo:

per-35

per-38

Milton-7

Foto: Milton Soares de Morais Júnior

per-126

per-30

per-80

per-67

per-76

Milton-4

Foto: Milton Soares de Morais Júnior

1-biblioteca

Milton-1

Foto: Milton Soares de Morais Júnior

Milton-2

per-85

per-90

perc-5

per-61

per-58

Milton-6

Foto: Milton Soares de Morais Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mostrar
Esconder
Download Premium Magento Themes Free | download premium wordpress themes free | giay nam dep | giay luoi nam | giay nam cong so | giay cao got nu | giay the thao nu

Selo EMF