Professora de arte do Espaço Viveka cria Canal no Youtube

Professora de arte do Espaço Viveka cria Canal no Youtube

Capa

Professora de arte do Espaço Viveka cria Canal no Youtube

 

A arte-educadora Zilpa Magalhães, graduada em Artes Plásticas pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, com mestrado na Universidade Nove de Julho (UNINOVE) e que faz parte da equipe do Espaço Viveka, criou um canal no Youtube voltado para temas do universo artístico.

Segundo ela, o objetivo das videoaulas é compartilhar e divulgar alguns conhecimentos sobre arte, através de breves análises de obras (consagradas ou não), ou através da apresentação de curtas biografias de artistas, ou movimentos de arte, em seus contextos histórico-culturais. Dentro de um espaço de tempo bem pequenininho (até 15 minutos em média), o trabalho busca despertar novos olhares, assim como oferecer acesso à pesquisa para iniciantes no caminho das artes.

O interessante é que, inaugurado em maio de 2018, o canal já tem quase vinte vídeos publicados. A proposta tem sido bastante aceita, com número crescente de visualizações e seguidores.

A arte-educadora conta que a ideia do canal surgiu de um de seus alunos, Felipe Gallesco, que havia procurado indicações pela Internet sobre cursos de arte e acabou encontrando o Espaço Viveka. Depois de algumas aulas com Zilpa, Felipe sugeriu a criação de um canal no Youtube, para publicar comentários sobre obras de arte, entre pinturas, esculturas, arquitetura e o que mais viesse. “Percebo que é um trabalho que a professora Zilpa vem desenvolvendo, ela interliga várias temáticas sobre a arte”, explica Felipe, esclarecendo que esse trabalho é também uma novidade para ele, que é responsável por toda a parte técnica.

A parceria deu certo e hoje Felipe, que é formado em Ciência da Computação, ajuda Jéssica Gusmão, formada em Administração de Empresas e é a secretária do Espaço Viveka, que dá suporte para a gravação dos vídeos. O trabalho não deixa de ser amador, feito com gravação direta, sem uso de edição. “É muito engraçado”, diz Zilpa, “eu ainda não tive tempo pra aprender a editar os vídeos, então é um tal de abre e fecha janela, de usar pausas no celular (é com ele que gravamos tudo) pra abrir e fechar o assunto do dia, além de tentar aproveitar aqueles silêncios quase improváveis, que brotam na agitação do cotidiano”. Jéssica conta que esse tem sido um aprendizado único e mágico, no qual ela vem descobrindo os caminhos da arte de forma simples e lúdica.

Felipe disse que, no início, publicava suas pinturas no Instagram, com o objetivo de registrar e acompanhar o seu próprio progresso no ateliê. Através dessas divulgações, ele acabou descobrindo a imensa dificuldade dos outros que se relacionavam com ele, que não conseguiam compreender o que para ele mesmo se tornara básico. Daí veio a confirmação de que seria uma boa ideia publicar as videoaulas, levando esses conhecimentos para pessoas de outras áreas.

Segundo Zilpa, parte das ideias do canal vem do material que ela mesma desenvolve para as aulas de “História da Arte”, em que articula gramáticas visuais aos contextos histórico-culturais. Mas, tanto o “Viveka no Museu” como o “Trilha Cultural” são trabalhos com grande potencial para ampliar e alimentar essas ideias. “Isso aconteceu, por exemplo, quando fizemos uma visita técnica ao MASP para ver as obras do Tunga, antes de levar um grande grupo de pessoas. Especialmente algumas dessas obras mexeram muito comigo, me balançaram! Então, precisei fazer novas pesquisas e desenvolver algumas sínteses e escolhas”, explica. Quanto ao “Trilha Cultural”, outro trabalho que a arte-educadora realiza no Espaço Viveka, cuja programação é construída conforme o roteiro turístico individual e/ou grupal, visando preparar o melhor saboreio das viagens para os mais variados lugares do mundo, ela conta que daí já pinçou aulas como a do faraó Djoser e a do teatro The Globe de Shakespeare, por exemplo.

 

Quer saber mais? Inscreva-se no canal Arte com Zilpa Magalhães. Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=82YE9yP-LA4

 

 

E atenção ao próximo encontro no Espaço Viveka:

 

Sábado, dia 25 de agosto a partir das 16h00, o Espaço Viveka apresenta a palestra “Geometria Sagrada e Simbolismo nas brincadeiras infantis tradicionais”, com o professor Edson Tani.

“Ciranda, cirandinha vamos todos cirandar…” você se lembra? E amarelinha: você brincou quando era criança? Pular corda, rodar pião, bambolê, jogar queimada, soltar pipa… são brincadeiras infantis tradicionais que de alguma forma estiveram presentes na vida de cada um de nós. Mas o que essas brincadeiras infantis tradicionais têm a ver com Geometria Sagrada e Simbolismo? Geometria Sagrada não tem que estar vinculada a alguma atividade religiosa?
Nesta palestra, o professor Edson Tani irá responder a essas questões e mostrar que Geometria Sagrada e Simbolismo lidam com algo que é Universal, que está na essência do ser humano e que muitas vezes permanece esquecido pelas pessoas. As brincadeiras infantis tradicionais trazem essa essência e nós temos como missão relembrar, ou mesmo “des-cobrir”, tirar a cobertura de algo que sempre esteve lá: o papel do ser no mundo.

 

Valor simbólico do ingresso: R$ 25,00.

Reservas pelo fone: 9 9225-2074.

Local: Espaço Viveka

Rua Sebastiana Silva Minhoto, nº 375.

Tatuapé, São Paulo, próximo ao metrô Carrão.

Vejam algumas fotos:

Zilpa

A arte-educadora Zilpa Magalhães

Felipe

Felipe Gallesco

Jéssica

Jéssica Gusmão

Mostrar
Esconder
Download Premium Magento Themes Free | download premium wordpress themes free | giay nam dep | giay luoi nam | giay nam cong so | giay cao got nu | giay the thao nu

Selo EMF